CPT - Centro de Produções Técnicas

Como saber que rede social gera mais tráfego para seu post

Você sabe quanto tráfego veio de um tweet, de uma publicação no Facebook ou de um link de texto ou imagem em um artigo do seu blog?

Saiba que esse código chamado “UTM” pode fazer isso por você. Veja como monitorar a origem de cada uma das suas visitas de forma rápida, simples e em tempo real.

UTM é uma espécie de parâmetro especial, adicionado no final do URL para deixá-los personalizados e assim saber de onde vem cada uma de suas visitas. E a verdade é que se você quer ter um negócio rentável, simplesmente não pode deixar de usar.

Para explicar de forma simples, o código UTM ou Urchin Tracking Module está conformado por fragmentos de texto que são adicionados no final dos URLs. Servem para que o Google Analytics  – ou a ferramenta de web analytics que você usa – possa rastrear a origem das suas visitas e registar a origem de onde veio uma visita à uma página específica.

Dando como exemplo temos a URL do Blog Postcron: http://postcron.com/pt/blog/

Quando adicionaram o código UTM, o link vai ficou assim:

http://postcron.com/pt/blog/como-criar-codigos-utm-url?utm_source=Searchers&utm_medium=Email&utm_term=marketing-digital&utm_content=post-patrocinado&utm_campaign=master

Tudo que você vê depois do símbolo “?” no URL é um parâmetro UTM, e apesar de não mudar nada no seu próprio site, vai ajudar muito a medir o sucesso de sua campanha.

Basicamente, os códigos UTM permitem que você personalize os seus links para posteriormente monitorar e medir os resultados: sejam cliques, conversões, compras, registros ou qualquer outra atividade.

Em outras palavras, os parâmetros UTM permitem obter informações valiosas de seus visitantes.

O que significa isso? Significa que você vai pode saber qual das suas publicações em cada rede social ou qual dos seus anúncios  ou mesmo entradas do blog conseguiu levar mais tráfego à uma determinada página. Obviamente, essa medição serve pra ver qual meio funcionou melhor como fonte de difusão.

Em um campanha de marketing, isso vai permitir  saber que ações devem ser potencializadas ou quais são as ações ou publicações que não funcionaram como o esperado e devem ser revistas ou removidas do plano.

“O que não se define não pode ser medido. O que não é medido não pode ser melhorado. O que não melhora, sempre se degrada.”

Frase do físico matemático Lord Kelvin.

 
VAMOS LÁ!
1. Definir onde usar os códigos UTM

A primeira que você tem que fazer para começar a usar o código UTM é decidir onde você quer implementá-los.

Por exemplo, você pode achar que é útil comparar uma publicação em diferentes plataformas on-line. Ou seja, comparar se a publicação é mais bem sucedida no Facebook, Twitter, LinkedIn, Instagram, via e-mail ou até mesmo por um ad pratrocinado.

Ou, por exemplo, talvez você está lançando uma campanha no Facebook que vai funcionar durante vários dias e quer saber qual foi a  publicação que enviou mais visitantes à página de vendas. Também dá pra criar uma campanha de email marketing na qual uma promoção é anunciada por vários dias e ver qual foi o email que obteve os melhores resultados (seja pelo conteúdo, horário ou dia de envio da campanha).

Neste infográfico você ter uma ideia de onde pode usar os códigos utm:

 

Como funcionam os parâmetros UTM

Como dissemos acima, os parâmetros UTM sempre começam após o ponto de interrogação que colocamos no final do URL da nossa página.

A partir daí, diferentes variáveis são adicionadas – você vai ver no ponto 3. todas estas variáveis vêm acompanhadas por símbolos específicos, tais como “=” para começar a definição de cada variável e “&” para separar as diferentes variáveis que ​​são adicionadas. Você deve ter em mente que nos códigos UTM não se admitem espaços em branco.

Por outro lado, os códigos UTM são sensíveis às maiúsculas e minúsculas , então se você usa “Facebook” em um URL e “facebook” em outro, o  Google Analytics vai entender que são parâmetros diferentes e vai exibi-los separadamente.

 

Agora, vamos ver quais são as variáveis ​​dos códigos de UTM e como completá-las.

Como dissemos antes, um código UTM é composto por diferentes variáveis ​​que ajudam a identificar mais precisamente de onde vem cada visita. Estas variáveis ​​são:

Campanha. É nesta variável onde se escreve o nome da campanha para identificar a promoção de um produto específico ou mesmo uma campanha estratégica. Identifica-se por utm_campaign e, por exemplo, se quisermos lançar uma campanha em julho para promover um de nossos produtos, podemos usar utm_campaign=promo_julho2016.

Fonte. Na fonte, vamos escrever o nome do site que está  promovendo o tráfego. Por exemplo, Facebook ou Pinterest. Identifica-se por utm_source; por exemplo utm_source=twitter ou utm_source=mail.

Medio. É a forma como o tráfego chega, tais como o pay-per-click (PPC), e-mail, banners ou redes sociais (seja do  link na informação de perfil para um até uma atualização de status). É caracterizado por utm_medium. Exemplo: utm_medium=social ou utm_medium=perfil.

Conteúdo. É uma variável opcional e usada para diferenciar seções e conseguir ter mais profundidade de informação. Por exemplo, é útil para diferenciar os links de texto, links no logotipo ou de uma imagem. Também se é um pin do Pinterest ou uma foto de capa. Caracteriza-se  por utm_content. Exemplo: utm_content=logolink ou utm_content=textlink.

Prazo. Trata-se de uma variável facultativa e é usada para identificar palavras-chave de um anúncio. Exemplo: utm_term=estrategias_marketing_online ou utm_term=codigos_utm.

Você pode escolher apenas um desses parâmetros é mais útil, mas saiba que quanto mais usar numa url, melhor são as informações, mais detalhado será o seguimento da origem das suas visitas.

Se nesse primeiro momento parece difícil de entender e colocar em prática, não desanime, será muito útil para seu negócio, com o tempo você pega a prática e começa a fazer tudo de forma automática.

Bom, até isso acontecer tenha em mãos essa tabelinha:

 
A hora de criar códigos UTM

Existem várias maneiras de criar os seus próprios códigos UTM. Por exemplo, dá pra criar  manualmente usando um modelo com o seu conteúdo das diferentes plataformas e adicionando um código UTM à cada publicação e assim manter um registro de tudo.

Ou, por exemplo, você deixar o trabalho manual de lado e criar seus próprios parâmetros UTM com construtor de campanhas personalizadas para URLs de publicidade no qual você pode automaticamente completar todas as variáveis, ​​como você pode ver nesta imagem:

Se você já tem o Google Analytics da sua página configurado, vai ter acesso automático ao seguimento das suas campanhas. Portanto, você vai saber absolutamente tudo sobre as suas visitas: de que página vieram, por qual publicação e quais links receberam cliques. Isso vai permitir otimizar as suas campanhas ao máximo!

Dica: Se você não quiser criar os códigos UTM para redes sociais um por um, dá pra programar seus posts com Postcron , a ferramenta vai criar cada um dos links que você compartilha para poder fazer o seguimento com o Google Analytics com muito mais facilidade.

 
Encurtador de URL

Agora que você tem os links, deve estar se perguntando como vai adicionar esse URL de três quilômetros de comprimento no seu post do Facebook, Twitter ou LinkedIn.

Para fazer isso, você pode usar ferramentas que ajudarão a reduzir significativamente o comprimento do seu URL. Tenho 3 dicas pra você:

Adf.Ly – Com ele você pode encurtar suas urls e ainda qanhar um extra.

AnunciAD – É um site que remunera seus afiliados por cliques gerados e ainda tem a opção de encurtar sua url.

Boo Box – Uma empresa de publicidade e propaganda que paga seus afiliados por cliques gerados, se compara ao Adsense, e também tem a opção de encurtar a url.

 

Uma vez que você já tenha seu código UTM trabalhando pra você, já poderá realizar um seguimento dos seus URLs.

Por exemplo, se num mesmo artigo você colocou um link de texto, outro em uma imagem e um terceiro em forma de botão e esta última opção foi a que levou mais visitas à sua página, fica claro em que alternativa vale mais a pena apostar.

A mesma coisa acontece quando você coloca um link no Facebook, Twitter, LinkedIn, Banner, anúncio ou em um post patrocinado: o código UTM permite saber em qual foi a plataforma e o formato que funcionaram melhor para que você possa ajustar as suas ações.

Por isso….

Não fique só medindo resultados! Use o que você descobrir para melhorar o seu negócio. Aliás, esta é exatamente a finalidade do uso dos códigos UTM.

Fonte: postcron.com/