CPT - Centro de Produções Técnicas

Veja quais são as mudanças do ENEM 2017

O ENEM é o segundo maior do planeta, ficando atrás apenas das provas da China.

Com a publicação do edital no Diário Oficial da União (DOU). Uma das novidade é o aumento de 20,5% no valor da inscrição, que passou de R$ 68 para R$ 82. Alteração nos dias de aplicação, nos cadernos de prova e redução da quantidade de participantes são outras mudanças.

Os estudantes que vão participar das provas no próximo ano precisam ficar por dentro de todas as matérias do Enem 2017 – Exame Nacional do Ensino Médio. O conteúdo é muito abrangente e, por isso, requer uma preparação longa e detalhada de quem deseja alcançar bons resultados. Ao todo, são 180 questões de múltipla escolha e uma redação de caráter dissertativo-argumentativo, com aplicações no sábado e domingo.

As provas do Enem 2017, assim como vem acontecendo desde 2009, serão divididas em quatro áreas de conhecimento: Ciências Humanas e suas Tecnologias; Ciências da Natureza e suas Tecnologias; Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; e Matemática e suas Tecnologias. Cada uma das áreas conta com 45 questões objetivas, com cinco alternativas cada (A – E).

 

Aumento do preço

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o aumento no preço da inscrição corrige o valor pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) não aplicado nos últimos anos.

Estão isentos:

  • Estudantes de escolas públicas concluintes do ensino médio em 2017;
  • Participantes carentes que atendam aos critérios do CadÚnico (sistema de acesso a programas sociais, como o bolsa-família);
  • Estudantes que se enquadrarem nas exigências da Lei 12.799/2013 (renda familiar per capita de até um salário mínimo e meio, o equivalente a R$ 1.405,50, ou que cursaram o ensino médio completo em escola da rede pública ou como bolsista integral em escola da rede particular).

Dias de prova

O Enem passa a ser aplicado em dois domingos – 5 e 12 de novembro.

O Inep estima a participação de 7,5 milhões de candidatos, contra 8,6 milhões de 2016. A diminuição se deve ao fato de que agora o exame deixa de certificar o ensino médio, tarefa que volta a ser cumprida pelo Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja).

Redação

Outra mudança é na redação, tradicionalmente aplicada no segundo dia de provas. Agora, os alunos farão a produção de texto no primeiro dia, com linguagens e códigos e ciências humanas. Com isso, o dia 5 terá o maior tempo de avaliação: cinco horas e 30 minutos.

No dia 12, serão quatro horas e 30 minutos, com as provas de ciências da natureza e matemática.
No quesito segurança, mudam critérios do caderno de questões, que passam a ter nome e número de inscrição do participante.

O objetivo é facilitar a identificação de possíveis fraudadores. Os cadernos continuam a ter cores diferentes, mas não será mais necessário assinalar a cor no cartão-resposta. Está mantida a obrigatoriedade de transcrever a frase de segurança do caderno para o cartão-resposta.

 

Participantes especiais

Um novo recurso de acessibilidade começa a ser oferecido, em caráter experimental.

Os participantes surdos ou deficientes auditivos poderão participar de aplicação experimental de um dispositivo em vídeo contendo questões traduzidas em Língua Brasileira de Sinais (Libras). Outra novidade é em relação ao tempo adicional, que não poderá mais ser solicitado na hora da prova, mas apenas no ato da inscrição – exclusividade de participantes deficientes ou com outra condição especial.
A inclusão da opção “outra condição específica” também é novidade e contemplará participantes que não se enquadram nos requisitos necessários ao atendimento especializado, mas precisam de algum recurso para a prova, considerando um rol de doenças.

Notas do Enem serão aceitas por mais duas universidades portuguesas

 

Quais são as matérias da Apostila do Enem 2017?

Em termos gerais, as matérias do Enem 2017 serão todas aquelas estudadas ao longo dos três anos do ensino médio, divididas entre as áreas de conhecimento da seguinte maneira:

Ciências da Natureza e suas Tecnologias: Química, Física e Biologia;

Ciências Humanas e suas Tecnologias: Geografia, História, Filosofia, Sociologia e conhecimentos gerais;

Linguagens, Códigos e suas Tecnologias: Língua Portuguesa (Gramática e Interpretação de Texto), Língua Estrangeira Moderna, Literatura, Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação;

Matemática e suas Tecnologias: Matemática do ensino médio.

 

No primeiro dia de aplicação do Exame (sábado) serão abordadas as 90 questões das duas primeiras áreas de conhecimento, em um tempo máximo de 04h30min. No segundo dia (domingo), serão aplicadas as provas das outras duas áreas de conhecimento, além da redação do Enem 2017. Por isso, o tempo sofrerá um acréscimo de uma hora, contabilizando um total máximo de 05h30min.

Cada matéria terá questões com diferentes níveis de dificuldade: baixo, médio e alto. A correção das provas do Enem 2017 levará em conta tais níveis, além do número de acertos. Quem chutar muitas questões, acertando mais perguntas difíceis do que fáceis, por exemplo, será mais penalizado do que aqueles que apresentarem uma resolução mais consistente, com uma maior quantidade de acertos nas fáceis do que nas difíceis.

 

Em Linguagens, por exemplo, as competências exigem a aplicação das tecnologias da comunicação e da informática, conhecimento e uso de línguas estrangeiras modernas (inglês e espanhol), compreensão e utilização da linguagem corporal e da arte, análise e interpretação de recursos expressivos das linguagens, compreensão e utilização dos sistemas simbólicos, confronto de opiniões, língua portuguesa como língua materna e impacto das tecnologias da comunicação e da informação na vida pessoal e social.

Na área de Matemática do Enem 2017, serão cobrados números naturais, inteiros, racionais, reais, conhecimento geométrico, grandezas, medidas, variáveis socioeconômicas e técnico-científicas, interpretação de gráficos e tabelas, além de amostras de cálculos e probabilidade.

As áreas de Ciências da Natureza e Ciências Humanas abordam, em geral, conhecimentos sobre as respectivas ciências, variando de química e biologia até história e geografia. Os detalhes de cada uma das áreas são abordados por completo na matriz de referência.

O tema da redação do Enem 2017 será mantido em sigilo total até o momento de aplicação das provas do domingo. Geralmente, a organização escolhe um assunto do cotidiano recente. Desta maneira, é essencial acompanhar os noticiários através da televisão, jornais, rádios, revistas e internet.

Confira o espelho de correção das redações do Enem 2016

Na redação dissertativa, o estudante precisa demonstrar conhecimento sobre o assunto em questão, apontando as causas e consequências dos eventuais problemas abordados. Além disso, é necessário propor soluções e alternativas para a correção do assunto. Por tudo isso, sai na frente dos concorrentes aquele estudante que, além de ficar antenado às notícias cotidianas, pratica o desenvolvimento de dissertações com os assuntos mais relevantes.

 

Qual o melhor material de estudos para o ENEM 2017?

Para se preparar da melhor maneira e mandar bem nas provas, é indispensável a escolha de um bom material de estudos. Esta apostila da OPÇÃO, criou uma apostila em 4 volumes completa com tudo o que você precisa, abordando de uma forma bem simples e direta todos os assuntos do Exame

Milhares de estudantes de todo o país foram aprovados em processos seletivos de cursos superiores graças ao apoio da apostila. Não perca tempo e adquira logo a sua!

 

Apostila preparatória – ENEM 2017 (4 volumes)

Apostila Impressa – 204 páginas (Volume I)
Apostila Impressa – 250 páginas (Volume II)
Apostila Impressa – 210 páginas (Volume III)
Apostila Impressa – 162 páginas (Volume IV)
Apostila Digital por Download – 24 MB
Curso On Line – 192 Horas (em elaboração)

GRÁTIS: CD ROM de Apoio com Testes, Dicas e 01 (uma) Vídeo Aula de Português e Matemática.

 


Fontes: www.em.com.br / www.enem2017.com